Chuva forte leva a transbordamento de rios na região serrana e norte fluminense

Posted on 27/11/2013

0


Rio de Janeiro – O Rio Quitandinha, em Petrópolis, na região serrana do estado, transbordou hoje (26) à tarde, devido às fortes chuvas na cidade. De acordo com a Secretaria de Proteção e Defesa Civil, as chuvas não provocaram ocorrências graves no município. O Quitandinha transbordou na altura da Rua Coronel Veiga, na área central da cidade, mas já voltou ao normal. As demais demandas que chegaram à Defesa Civil foram pedidos de vistoria preventiva.

O maior índice pluviométrico foi no Bingen, que registrou 68,8 milímetros de chuva em uma hora. A sirene no bairro Dr. Thouzet foi acionada, e os moradores orientados a procurar locais seguros, como pontos de apoio e casas de amigos ou parentes forda das áreas de risco.

De acordo com o Sistema de Alerta de Cheias do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), que monitora os rios do estado, o Quitandinha chegou a ficar em estágio de alerta máximo, o terceiro de um total de quatro níveis de preocupação para enchentes.

Em Macaé, norte fluminense, os rios São Pedro e Macaé também transbordaram e estão em alerta máximo, com ocorrência de chuva forte na região. Segundo a prefeitura, a cidade é situada ao nível do mar, mas tem vários bairros abaixo desse nível o nível do mar, condição que favorece a ocorrência de alagamentos quando há chuva forte. Também a maré alta contribui para os alagamentos na cidade.

Em alguns bairros, o alagamento foi menor do que os ocorridos no ano passado. É o caso das bacias, abaixo do nível do mar, de Novo Horizonte e Campos D’Oeste. Porém, em algumas ruas, persistiu a dificuldade de drenagem. A solução para as duas localidades é a construção de piscinas para contenção das águas das chuvas.

No Horto, a Escola Santa Maria sofreu alagamento por causa da obstrução de um córrego, causada por uma empresa ali instalada. A prefeitura informou que vai fazer as obras necessárias para impedir novos alagamentos na área.

As máquinas da prefeitura precisaram abrir espaço para o escoamento da água em Imboassica, região que teve a mobilidade bastante prejudicada. Em Imboassica e no Parque dos Tubos, as obras de construção de duas galerias para escoamento de águas pluviais têm por objetivo resolver o problema de alagamentos na área. As obras consistem na construção de duas galerias que substituirão duas redes de manilhas, que já não atendem ao bairro. Essa é a causa dos alagamentos nos dias de chuva forte. As galerias que interligarão o bairro de Imboassica à Lagoa estão concluídas até a altura da Rodovia Amaral Peixoto.

Devido à chuva, as aulas foram suspensas hoje na Escola Fazenda Santa Maria, no Horto, e na Escola de Educação Infantil Iracy Pinheiro Marques, na Barra.

Fonte: Agência Brasil/ABr – Repórter: Douglas Corrêa
Edição: Nádia Franco

Posted in: Cidades, Enchente, Tempo